23/09/2014

Record define data e horário do debate entre presidenciáveis

(Foto: Divulgação)

A Rede Record já definiu a data e horário do debate entre os candidatos à Presidência da República. O evento acontecerá no próximo domingo, dia 28 de setembro. Estarão no debate novamente os sete principais candidatos: Dilma Rousseff (PT), Aécio Neves (PSDB), Marina Silva (PSB), Luciana Genro (PSOL), Eduardo Jorge (PV), Levy Fidélix (PRTB) e Pastor Everaldo (PSC).
A emissora informa que o debate começará às 22h30. Em decorrência disso, o “Domingo Espetacular” e “A Fazenda” terão seu tempo de duração diminuída.
Já no próximo dia 26, a emissora do Morumbi promove o debate entre os candidatos à governador de São Paulo. Neste dia, “A Fazenda” terá apenas 10 minutos de duração. O debate será exibido às 22h40, logo após o reality.
terça-feira, setembro 23, 2014Sem Comentarios

22/09/2014

Marina chama Dilma de gorda. Os da "cultura" aplaudem.



O vídeo é engraçado. Marina Silva, sempre que está com a elite da cultura, abandona aquela aura de santinha do pau oco, fica espirituosa e tremendamente ácida. Mostra, nestas horas, o seu verdadeiro caráter. É capaz de atacar no ponto certo. No vídeo ela esconde o cadáver de Eduardo Campos debaixo da cama quando tenta explicar como uma pessoa tão fraca pode estar enfrentando os poderosos. E lá pelas tantas, após usar uma parábola bíblica a substitui por uma comparação da floresta. E aproveita para chamar Dilma de gorda, inclusive com gestos, para delírio dos da "cultura".

segunda-feira, setembro 22, 2014Sem Comentarios

Dilma Rousseff maquia Pronatec para mentir descaradamente e aumentar 8 vezes as matrículas no ensino técnico.


Sinopse da Educação Básica no Brasil, produzida pelo INEP, órgão do MEC, desmente peremptoriamente Dilma Rousseff. Hoje, no jornal Bom Dia, Brasil, da Rede Globo, para justificar o desempenho pífio dos governos petistas na Educação, a presidente informou que o Brasil, graças ao Pronatec, tem 8 milhões de alunos no Ensino Técnico. Mentira. Mais uma mentira entre as tantas do governo petista neste vale-tudo para vencer as eleições. Ainda tentou justificar dizendo que os números não contam o Pronatec. E nem deveriam. Pronatec não é ensino técnico. É capacitação, é formação profissional das mais básicas!

O Ensino Técnico, que está enquadrado nos números da Educação Profissional (fac símile acima) somou, em 2013, exatos 1.102.661 alunos matriculados. Destes, apenas 110.670 em escolas federais. Mais de 60% destes alunos estão fazendo ensino técnico na rede privada. O ensino técnico federal é um fracasso retumbante, pois os Institutos Federais de Educação (IFETs) passaram a oferecer ensinio superior, formando especialmente alunos nas Humanas (Pedagogia, História, Ciências Sociais) em vez de profissionais de nível médio. 

Para suprir este rombo, o governo federal criou o Pronatec, pagando o Sistema S para oferecer cursos FIC, que significa Formação Inicial Continuada, com duração de 160 horas, que como o próprio nome diz destinam-se a uma primeira formação até mesmo em auxiliar de pedreiro, confeiteiro, auxiliar administrativo, etc. Um curso técnico, por lei, deve ter no mínimo 800 horas e três anos de duração. A média é de 1.200 horas em três anos. Para ver o caça-níquel em que se tansformou o Pronatec, o SENAI, Serviço Nacional de Indústria, já faturou quase R$ 4 bilhões para oferecer estes cursinhos que Dilma Rousseff chama de Ensino Técnico. É um estelionato. É uma cretinice. É um conto do vigário. Mais um!
segunda-feira, setembro 22, 2014Sem Comentarios

Em campanha no Rio, Aécio ataca de repentista


segunda-feira, setembro 22, 2014Sem Comentarios

Ninguém quer deixar um cartão de Bolsa Família para os filhos



Poucas coisas se tornaram unanimidade no Brasil nos últimos anos, como o Bolsa Família. Todos os candidatos têm propostas de mantê-lo, com variações no modelo de gestão. Criado durante o governo de Fernando Henrique Cardoso, foi no governo Lula que ele ganhou força, com a expansão para todo o país.
Num primeiro momento, despertou amor e ódio, pois se era implementado com a legítima função de tirar o Brasil das vergonhosas estatísticas de pobreza, o benefício era apontado como um instrumento eleitoral, que acomodava as famílias de baixa renda para que não trabalhassem. Mas, quem acompanha o assunto, garante que ninguém quer deixar um cartão de Bolsa Família como herança para seus filhos.

segunda-feira, setembro 22, 2014Sem Comentarios

ADVERSÁRIOS TÊM MAIS TEMPO DE PT QUE DILMA

ELES FORAM DO PT

Seis dos dez adversários de Dilma na corrida presidencial têm mais tempo de militância no PT que a candidata petista: Luciana Genro (PSOL) Eduardo Jorge (PV) e Mauro Iasi (PCB) foram filiados ao partido por 24 anos, entre sua fundação em 1980 até 2004; Marina Silva (PSB), 23 anos; Rui Costa Pimenta (PCO), ficou 15 anos no partido de Lula; e Zé Maria, do PSTU, foi PT por 13 anos. Dilma somente se filiou ao PT em 2001.

Ex-assessora e tiete de Leonel Brizola, Dilma estava com ele na fundação do PDT, em 1979, e permaneceu no partido até 2001.

Os rivais de Dilma, só Aécio Neves (PSDB), Eymael (PSDC), Pastor Everaldo (PSC) e Levy Fidélix (PRTB) não foram filiados ao PT.


segunda-feira, setembro 22, 2014Sem Comentarios

Ministério Público já sabe a origem dos R$ 180 mil apreendidos com motorista de Wellington Dias

O dinheiro apreendido em poder de José Martinho Ferreira de Araújo, primo do senador, era transportado debaixo do banco traseiro de um veículo Pálio Weekend.



O Ministério Público Federal na Bahia já sabe a origem dos R$ 180.000,00 (cento e oitenta mil reais) apreendidos em poder do motorista do senador e candidato ao governo do Piauí Wellington Dias em Barreiras, oeste da Bahia, no último dia 11 de setembro: uma empresa de tecnologia da informação contratada pelo Banco do Nordeste. A informação foi publicada na coluna do jornalista Claudio Humberto desta segunda-feira (22).

O dinheiro apreendido em poder de José Martinho Ferreira de Araújo, primo do senador, era transportado debaixo do banco traseiro de um veículo Pálio Weekend.

Nelson Antônio de Souza é o de gravata vernelha ao lado do senador Wellington Dias(Imagem:parnaiba.pi.gov.br)Nelson Antônio de Souza é o de gravata vernelha ao lado do senador Wellington Dias
O Banco do Nordeste é presidido por Nelson Antônio de Sousa, nascido em São Paulo e que morou no Piauí desde os cinco anos. É funcionário de carreira da Caixa Econômica, onde exerceu de funções operacionais a estratégicas, como Superintendente Nacional do FGTS, chefe de Gabinete da Presidência e diretor executivo de Gestão de Pessoas, anteriormente já esteve à frente da Diretoria de Estratégia, Administração e Tecnologia da Informação do BNB, responsável pelas áreas de Planejamento, Marketing e Comunicação, Logística, Desenvolvimento Humano e Tecnologia da Informação. O presidente também trabalhou um ano no extinto Banco do Estado do Piaui.

Nelson Antônio de Sousa esteve em Parnaíba em maio de 2014 juntamente com o senador Wellington Dias, em solenidade de apresentação do projeto do Centro Cultural Porto Salgado, a ser construído em parceria com prefeitura, onde será investido mais de 4 milhões de reais.

O dinheiro era transportado debaixo do banco traseiro de um veículo Pálio Weekend placa JHU - 5627(Imagem:Divulgação)O dinheiro era transportado debaixo do banco traseiro de um veículo Pálio Weekend 
segunda-feira, setembro 22, 2014Sem Comentarios

Senador João Alberto vai convocar Cid para depor na CPI da Petrobras

O senador João Alberto (PMDB-MA) irá sugerir ao presidenteda Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) que investiga esquema de desvio deverbas na Petrobras, senador Vital do Rego (PMDB-BA), a convocação dogovernador Cid Gomes (PROS) para prestar depoimento sobre a suspeita de seuenvolvimento no caso.

Em suas duas últimas edições, a revista IstoÉ afirmou que oex-diretor de Abastecimento da Petrobras Paulo Roberto Costa teria citado onome do governador em sua delação premiada à Polícia Federal. Cid Gomes, aprincipio, negou qualquer envolvimento e afirmou nem mesmo conhecer Paulo Roberto. Em seguida, através de liminar, Cid conseguiu a proibição decirculação da edição da revista. A proibição foi derrubada pelo SupremoTribunal Federal no dia 17 deste mês.

Porém fotos com o Cid e Paulo Roberto juntos desmentiram aversão do governador, que se encontrou pelo menos em dez ocasiões com oex-diretor. Na época, Cid negociava a instalação de uma refinaria da Petrobrasno Ceará. Ao ser desmentido, o governador voltou atrás e afirmou que seurelacionamento com o delator seria apenas institucional.


Na edição publicada no último domingo (21), a IstoÉ revidouos ataques do governador e a censura trazendo, como capa, uma reportagem queaborda, em detalhes, os encontros entre Cid e Paulo Roberto. Para o governador,o caso é uma armação de rivais na corrida pelo Palácio da Abolição.
segunda-feira, setembro 22, 2014Sem Comentarios

Data Popular: Dilma é favorita; Aécio vai crescer


O presidente do Data Popular, Renato Meirelles, acredita que a presidente Dilma Rousseff (PT) é a favorita para ganhar a eleição presidencial e que Aécio Neves (PSDB) ainda tem chance de chegar ao segundo turno. 

Em entrevista a Kennedy Alencar, ele afirma que a candidata representa um projeto que efetivamente mudou a vida de milhões de pessoas, mas não conseguiu construir um “lastro emocional” como o ex-presidente Lula. 



Já o desafio da oposição, diz, é apresentar-se como uma “alternativa segura” ao governo. “Não basta ser contra o que está aí. Se ela se mostra como a outra face da mesma moeda; ou seja, como só um político que está brigando por outro cargo e não para melhorar a vida real das pessoas, o eleitorado tem dificuldade de acreditar nesse projeto.” 

Segundo ele, ainda é cedo para descartar a presença de Aécio na segunda etapa. “Muita coisa pode acontecer até o dia 5 de outubro, seja por um processo de esvaziamento da candidatura da Marina Silva, seja pelo senador Aécio Neves conseguir colar nas forças estaduais. Do ponto de vista de máquina partidária, de grandes candidaturas nos Estados, o Aécio tem muito para crescer” (assista)
segunda-feira, setembro 22, 2014Sem Comentarios

Eunício Oliveira ganha direito de resposta no Facebook oficial de Ciro Gomes

A Justiça Eleitoral do Ceará concedeu direito de resposta ao senador Eunício Oliveira (PMDB), candidato a governador do estado, na página oficial do ex-ministro e ex-governador Ciro Gomes (Pros). Eunício pediu retratação por ataques contra ele feitas por Ciro em postagens na rede social. Nos ataques, Ciro Gomes insinua que Eunício estaria “comprando” o resultado da eleição com “dinheiro sujo”. Ele ainda se refere a Eunício como “riquinho” e “pinóquio”. A Justiça considerou que houve “calúnia” contra o candidato do PMDB.
Atualmente, segundo o Datafolha, Eunício detém 41% do eleitorado, enquanto o candidato apoiado por Ciro, o petista Camilo Santana, tem 31% e está em fase de crescimento lento nas pesquisas. Sobre os ataques de Ciro, o juiz eleitoral Carlos Henrique García de Oliveira, em sentença no último dia 19, considerou que houve “conduta caluniosa” de Ciro Gomes, ao reputar a Eunício uma suposta conduta criminosa e enriquecimento ilícito, sem a apresentação de provas. O juiz afastou a possibilidade de que o conteúdo divulgado por Ciro na rede social tenha sido uma mera opinião.
Ciro é o atual secretário de Saúde do Ceará e está engajado na campanha do sucessor escolhido por seu irmão, Cid Gomes (Pros), atual governador do estado e recentemente citado pela revista IstoÉ como um dos citados no escândalo da Petrobrás. Na sentença judicial, o juiz determina que o direito de resposta de Eunício deve ser publicado no perfil de Ciro Gomes no Facebook, com as mesmas dimensões dos ataques proferidos, dentro do prazo de 48 horas após a notificação. Em caso de descumprimento, Ciro pode responder por crime desobediência à Justiça e pagar multa em valor correspondente a 10 mil UFIR (unidade fiscal de referência, usada para cálculo de multas no âmbito judiciário).
segunda-feira, setembro 22, 2014Sem Comentarios

Candidato a vice-governador do Eunício visitou o município de Uruoca

O candidato a vice-governador na chapa encabeçada por Eunício 15, Roberto Pessoa (PR), visitou o município recentemente. Acompanhado de militares do Município de Uruoca, o candidato fez passeata. 
Em entrevista ao Portal de Notícia de Senador Sá, Roberto afirmou que a proposta da chapa é abrir diálogo com a população de Uruoca.
























segunda-feira, setembro 22, 2014Sem Comentarios

EM 3º NAS PESQUISAS, AÉCIO PEDE ‘AJUDA’ AO PADRE CÍCERO

(Foto: Orlando Brito)
(Foto: Orlando Brito)
TUCANO VISITOU O CENTRO DE TRADIÇÕES NORDESTINAS LUIZ GONZAGA, NA ZONA NORTE DO RIO
Em terceiro lugar nas pesquisas, o candidato do PSDB à presidência, Aécio Neves, apelou à fé sertaneja na esperança de uma “virada” na reta final da campanha. Em visita ao Centro de Tradições Nordestinas Luiz Gonzaga, na zona norte do Rio, o candidato pediu “ajuda” ao Padre Cícero (1844-1934), religioso venerado em todo o sertão nordestino pelos supostos milagres que teria realizado. “À bênção meu padre Cícero, me ajuda aí”, disse Aécio, arrancando risos de aliados e assessores que o acompanhavam.
Neste domingo, 22, na passagem pela Feira de São Cristóvão, como é conhecido o espaço de artesanato, gastronomia e cultura nordestina no Rio, o presidenciável ganhou uma estátua do líder católico mais reverenciado da região,. Prometeu, se eleito, resgatar a história do religioso e trabalhar por sua beatificação.
Talvez a santa ajuda seja mesmo necessária. No Nordeste, Aécio tem seu pior desempenho em todo o País, amargando 8% da preferência do eleitorado, segundo o último levantamento do Datafolha. Para evitar uma rejeição ainda maior entre os nordestinos, onde o PT venceu em 2002, 2006 e 2010, o candidato transformou a visita de duas horas à feira em uma imersão na cultura regional.
Aécio comeu queijo coalho no palito e almoçou baião de dois com carne do sol. Não dispensou o tradicional chapéu de cangaceiro e ainda posou para fotos ao lado da estátua do cantor e compositor Luiz Gonzaga. Depois prometeu aumentar em quatro vezes as verbas para a cultura, valorizando as manifestações tradicionais nordestinas. O candidato também circulou pelas lojas de artesanato, roupas e de músicas regionais, mas não arriscou passos de forró.
Repente
Ao ser anunciado por repentistas, foi alvo de tímidas vaias, logo abafadas por aplausos e gritos de “Aécio Presidente”, puxado por correligionários. À vontade com o improviso, arranhou ao lado de uma dupla de sanfoneiros versos de um repente. “Hoje eu não vou falar, hoje eu vou cantar! Chego sem medo/ porque sigo a trilha do velho avô Tancredo”, cantou, desafinado.
Na passagem por uma livraria de cordel, recebeu um exemplar contando em versos a trajetória do avô. A visita do tucano pelas vias estreitas da feira causou tumulto e empurrões. Alguns visitantes olhavam curiosos para a comitiva sem reconhecer o candidato.
“É o Fagner e um político”, disse uma senhora, acenando para o cantor e compositor cearense Raimundo Fagner, padrinho da Feira e anfitrião da visita.
Alguns eleitores adversários não se furtaram à oportunidade de alfinetar o candidato: “E o aeroporto, Aécio?”, gritou uma mulher que distribuía adesivos de um candidato a deputado federal do PT. O candidato desviou o olhar e os acenos, e seguiu adiante, impassível.
Do palco, um locutor exaltava a presença do “único candidato que veio à feira dos nordestinos” ao mesmo tempo em que pedia ao candidato que “governasse para os mais pobres”. Cercado por câmeras e aliados, Aécio acenou de longe, já com passos apressados em direção à saída. Quase não deu tempo para ouvir o locutor completar: “É o futuro presidente do Brasil”.
segunda-feira, setembro 22, 2014Sem Comentarios

21/09/2014

Eunício em Sobral parte 2



domingo, setembro 21, 2014Sem Comentarios

Intenção de voto

PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA


Dilma Rousseff

Marina Silva

Aécio Neves

Eduardo Jorge

Everaldo Pereira

Luciana Genro

José Maria

Levy Fidelix

Outros

Brancos e nulos

Indecisos
17 JUL2014
18 AGO2014
29 AGO2014
03 SET2014
10 SET2014
19 SET2014
0%5%10%15%20%25%30%35%40%
37%
30%
17%
Surrada abaixo da linha da cintura na propaganda eleitoral de Dilma Rousseff e pisoteada na de Aécio Neves, Marina Silva bambeou. Ela ainda conserva um pé no segundo round da luta de boxe em que se converteu a sucessão de 2014, informa o Datafolha. Mas, para sobreviver na luta, terá de fazer algo que preferia adiar para depois de uma hipotética vitória: acordos políticos.
Aécio Neves despertou do nocaute. Mas enfrenta a contagem regressiva do calendário. Como observaram Mauro Paulino e Alessandro Janoni, diretores doDatafolha, “para chegar ao segundo turno, Aécio deve torcer por um feito inédito em eleições presidenciais nesta etapa da disputa: sua candidatura crescer além de seu teto e Marina cair abaixo de seu piso.”
Se confirmado pelos fatos, o embate final entre as duas damas da eleição será sangrento. Em fins de agosto, Marina ostentava na sondagem do segundo turno uma dianteira de dez pontos sobre Dilma (50% a 40%). Hoje, ela continua numericamente à frente. Mas a diferença é de apenas dois pontos (46% a 44%) —um empate técnico.
Deu-se até aqui, mais ou menos o que planejara João Santana depois que Marina ganhou o primeiro plano da disputa. Armado de mentiras, mistificações e falsas analogias, o marqueteiro de Dilma dissolveu um pedaço das intenções de voto de Marina e, mais grave, fez dobrar sua taxa de rejeição. Há um mês, apenas 11% dos eleitores diziam que jamais votariam em Marina. Hoje, a taxa soma 22%.
Permanecendo no ringue, Marina terá de provar para o pedaço menos ilustrado do eleitorado que não é a fraude que Lula e Dilma autorizaram João Santana a fabricar. A seu favor, a candidata do PSB terá a paridade de armas. Vai dispor dos mesmos dez minutos de rádio e televisão a que Dilma terá direito. Dinheiro também não haverá de lhe faltar. O problema de Marina será providenciar matéria-prima adequada para preencher o tempo de propaganda.
Marina precisará adensar o córner, atraindo forças novas para o seu lado no ringue. Sob pena de potencializar a empulhação  segundo a qual sua vitória empurraria o país para um desastre à Jânio ou à Collor. De saída, terá de obter de Aécio o que sonegou a José Serra na sucessão de 2010.
O apoio do PSDB não cairia no colo de Marina. Teria de ser conquistado. Noutras condições, a candidata talvez pudesse esnobar o tucanato. Avessa ao PT, a maioria dos eleitores de Aécio tenderia a votar nela. Mas Marina precisará, acima de tudo, passar a impressão de que a sua “nova política” não é antônimo de bom senso.
Marina não terá de sentar à mesa com um Sarney ou um Renan. Mas será pressionada a abrir um sorriso para personagens como Geraldo Alckmin, sobretudo se ele mantiver o favoritismo que ostenta nas pesquisas. Nas palavras de um correligionário do PSB: “Marina ainda tem boas chances de virar presidente da República. Mas precisa errar menos. E recusar uma parceria com Alckmin no maior colégio eleitoral do país seria um equívoco primário.”
domingo, setembro 21, 2014Sem Comentarios